Machado de Assis - Também Escreveu Fantasia e o Professor não Avisou!

   Porque que uma página que fala sobre mistérios e fantasia iria escrever sobre Machado de Assis? O professor ensinou que ele foi um escritor de Realismo! Então esse professor é tapado porque Machado de Assis não escreveu apenas realismo.
   A escola distorce certos aspectos da história da literatura por causa do preconceito acadêmico que se formou em nosso país em torno dos gêneros terror, FC e fantasia. Aqui tais gêneros são tidos como inferiores ao realismo... gêneros rebeldes. Até hoje! Alguém foi obrigado a ler algum livro de terror ou FC em trabalhos de escola? São sempre romances, realismo, não é? Mas se engana quem foi na onda do professor e achou que o Brasil não teve bons escritores de histórias de terror ou fantasia.
   Machado de Assis é tido como um dos melhores escritores do realismo brasileiro. Mas os historiadores suprimiram que esse escritor não se concentrou apenas no realismo.
   O tom pessimista e irônico desse escritor o levou para as raias do realismo fantástico e do terror. Um exemplo é o seu livro "Memórias Póstumas de Brás Cubas", onde o narrador é o protagonista que, depois de morto, escreve suas memórias. De forma alguma isso é um simples realismo, pois o gênero realismo se orienta pela realidade. Afinal, os domínios do além não fazem parte da nossa realidade. Mas os intelectuais e professores em nosso país ainda insistem em considerar esse romance, não só como pertencente ao realismo puro, como também com sendo o ponto inicial do realismo no Brasil. Tudo isso por vergonha de afirmar que Machado de Assis escreveu, na verdade, um realismo fantástico com esse livro, mais especificamente o cômico-fantástico.
   O teor de terror já é colocado na própria dedicatória do livro, onde o o narrador dedica o livro ao próprio verme que se alimenta de seu cadáver: Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas. Realismo isso! Ah tá!
   Uma outra história de terror, na realidade terror psicológico, escrita por Machado de Assis é um conto que se chama "A Causa Secreta". Seu conto foi publicado em uma coletânea de contos de terror, ao lado de Alan Poe, Bram Stocker e Conan Doyle. Escritor de realismo, né profe? Sei.
   O seu estilo mais fantástico é melhor demonstrado em seus contos em vez de seus romances.
   Gostaria de recomendar a leitura de contos de terror ou realismo fantástico de Machado de Assis: "Sem Olhos"(1876); "A Chinela Turca"(1850);"Um Esqueleto"(1875);"A Sereníssima República"(1882) e "A igreja do Diabo"(sem data). Embora estes sejam apenas exemplos dentre outros inúmeros contos fantásticos publicados em folhetim, em sua época.
   É claro que Machado de Assis não se especializou em terror; suas obras realistas e românticas também são famosas. Mas não há nada de mais em dar crédito às histórias arrepiantes que ele escreveu. Mas ao invés disso, a escola dá ênfase apenas as suas obras de romance e realismo, como se tivessem vergonha do talento para o fantástico de um renomado escritor brasileiro.

Nenhum comentário:

Fernando Vrech. Imagens de tema por andynwt. Tecnologia do Blogger.